quinta-feira, 27 de maio de 2010

Tome choque



Os policiais municipais franceses receberam autorização para, a partir de hoje, voltar a portar as chamadas pistolas a impulsos elétricos.

Elas tinham sido retiradas de circulação no fim do ano passado pelo Conselho de Estado, a mais alta instância administrativa da França, sob a alegação de que seu uso não estava suficientemente regulamentado pelo decreto de oito linhas que autorizava a utilização pelos policiais.

O governo, então, editou novo decreto, dessa vez com duas páginas, publicado no diário oficial de hoje, fundamentando melhor a coisa. O equipamento só poderá ser portado por agentes treinados e deve conter dispositivo sonoro e câmera associada ao visor.

A descarga elétrica da belezinha, de mais de 50 mil volts, bloqueia o sistema nervoso central da vítima, deixando-a inerte e no chão durante algum tempo. Cerca de 18,5 mil policiais disporão de uma pistola desse tipo, marca Taser. A Rede de Alerta e de Intervenção pelos Direitos Humanos, autora da ação junto ao Conselho de Estado que tentou impedir o uso da arma, é totalmente contra a sua utilização.

4 comentários:

Mayra Cunha disse...

a polícia do senado usa, beto. sabia??

http://abordagempolicial.com/2009/02/taser-as-pistolas-nao-letais/

beijocas.

Eliane disse...

aqui no STJ acabou de ser aprovada resolução autorizando o uso dessas armas nas dependências do tribunal.

Alberto Lima disse...

Uia! O Brasil tá mais "chocante" que a França :) Cheiro, Mayroca. Cheiro, Eli.

Antonio Jose disse...

Não existe um país mais anti-americano do que a França. Se eles se renderam às armas TASER é porque a tecnologia TASER é imbatível, insuperável e indispensável!

Há 500.000 armas TASER na cintura de policiais de 15.000 Departamentos de Polícia de dezenas de países do mundo. No Brasil, cerca de 8.000 armas TASER estão, hoje, sendo portadas por policiais, agentes de segurança de órgãos governamentais e guardas municipais. Dentre os órgãos públicos que utilizam as armas TASER, estão: Polícia do Senado Federal, Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados, Departamento de Polícia Federal, Força Nacional de Segurança Pública, Tribunal de Contas da União, Tribunal de Justiça do Distrito Federal, Ministério Público da União, Superior Tribunal de Justiça, Polícia Rodoviária Federal, Marinha do Brasil e Polícias Militares e Civis de quase todos os Estados da Federação, além de inúmeras Guardas Municipais, como as do Rio de Janeiro e Fortaleza.

Para os cidadãos avaliarem a importância da tecnologia TASER, basta fazer a qualquer pessoa as seguintes perguntas:

1 - Você prefere ser abordado por um Policial que esteja usando um TASER ou uma Arma de Fogo?

2 - Se o Policial falhar, se enganar ou imaginar que você seja um bandido - é preferível que o Policial esteja usando um TASER ou uma Arma de Fogo?

3 - Caso ocorra um disparo - você preferiria ser atingido pelo TASER ou por uma Arma de Fogo?

Quem quiser assistir vídeos de uso da arma TASER, inclusive no Brasil, deve acessar: http://www.taserbrasil.com.br/taser_midia/default.htm